Autores

Alberto Aggio é mestre e doutor em História pela USP. Professor titular em História da América pela UNESP, com pós-doutorado nas universidades de Valência (Espanha) e Roma3 (Itália). Dedica-se à história política da América Latina Contemporânea, em especial à história política do Chile. É o diretor do Blog Horizontes Democráticos. É autor de “Democracia e socialismo: a experiência chilena”(São Paulo: Unesp, 1993; Annablume, 2002, Appris, 2021 – no prelo), “Frente Popular, Radicalismo e Revolução Passiva no Chile” (São Paulo: Annablume/Fapesp, 1999), “Uma nova cultura política” (Brasília: Fap, 2008), “Um lugar no mundo – estudos de história política latino-americana” (Brasília/ Rio de Janeiro: Fap/Contraponto, 2015) e “Itinerários para uma esquerda democrática” (Brasília: Fap, 2018). É autor e organizador de “Gramsci: a vitalidade de um pensamento” (São Paulo: Unesp, 1998), co-organizador de “Pensar o Século XX – problemas políticos e história nacional na América Latina” (São Paulo: Editora Unesp, 2003) e “Gramsci no seu tempo” (Brasília/Rio de Janeiro: Fap/Contraponto, 2010).

Leia mais

Rogério Baptistini Mendez é Doutor em Sociologia pela Unesp. Professor na Universidade Presbiteriana Mackenzie. Membro do Conselho Consultivo da FAP -Fundação Astrojildo Pereira e do Conselho Superior de Estudos da Política (CONSESP) da FIESP -Federação das Indústrias do Estado de São Paulo.

Leia mais

Luiz Carlos Azedo (1952) é jornalista e trabalhou em diversos órgão de imprensa, dentre eles O Globo (RJ) e o Diário Popular (SP). Dirigiu o semanário Voz da Unidade (SP), órgão central do antigo PCB (Partido Comunista Brasileiro), e exerceu o cargo de secretário de Comunicação da Prefeitura de Vitória (ES). Atualmente é colunista no Correio Braziliense (DF). É autor de O impeachment de Dilma Rousseff – crônicas de uma queda anunciada. Brasilia: Verbena/FAP, 2017.

Leia mais

Professor Titular da Faculdade de Direito da USP. Mestre e doutor pela mesma instituição. Fez pós-doutorado na Universidade de Wisconsin-Madison, entre 1983 e 1984. Dedica-se especialmente ao estudo da relação entre direito e economia, questões referentes ao ensino jurídico no Brasil, poder, legitimidade, discurso político e crise de governabilidade. É professor visitante na Escola de Direito da FGV-SP. Foi um dos ganhadores do Prêmio Jabuti de 2012, na categoria de livros de Direito.

Leia mais

Luiz Jorge Werneck Vianna nasceu no Rio de Janeiro em novembro de 1938. Concluiu o curso de graduação em Direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro em 1962. Em 1967, terminou uma segunda graduação, em Ciências Sociais, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Em 1970 concluiu o Mestrado em Ciência Política pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (IUPERJ) e obteve título de doutorem Sociologia pela Universidade de São Paulo em 1976. Foi presidente da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais (ANPOCS). Foi professor do IUPERJ e atualmente é professor do Departamento de Ciências Sociais da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Dentre seus principais livros estão Liberalismo e sindicato no Brasil. Belo Horizonte: UFMG, 2000 (reedição); A revolução passiva: iberismo e americanismo no Brasil. Rio de Janeiro: Revan, 1997; A judicialização da política e das relações sociais no Brasil (com Maria Alice Rezende de Carvalho, Manuel Palácios e Marcelo Burgos). Rio de Janeiro: Revan, 1999; Democracia e os três poderes no Brasil. Belo Horizonte: UFMG, 2002; A modernização sem o moderno. Brasília: Fundação Astrojildo Pereira (FAP), 2011.

Leia mais

Luiz Sérgio Henriques, tradutor e ensaísta, foi um dos responsáveis pela mais recente edição dos “Cadernos do Cárcere” de Antonio Gramsci (Civilização Brasileira), em 10 volumes. Dirige, nesta Fundação, a coleção Brasil & Itália, com duas dezenas de livros publicados. Há 10 anos é colaborador regular de O Estado de S. Paulo. É autor de Reformismo de esquerda e democracia política (Verbena & FAP, 2018). É co-organizador, com Alberto Aggio e Giuseppe Vacca, de Gramsci no seu tempo (Fundação Astrojildo Pereira, 2019, em segunda edição). Edita a página Esquerda Democrática (https://www.facebook.com/esqdemocratica/) e  Gramsci e o Brasil (www.gramsci.org).

Leia mais

Marcus Vinícius Furtado da Silva Oliveira é pós-doutorando em História pela Unesp – Franca, além de mestre e doutor pela mesma instituição. É autor dos livros “Em um rabo de foguete: trauma e cultura política em Ferreira Gullar” e “Arquitetura fractal de Antonio Gramsci: História e política nos Cadernos do Cárcere.” Atua também como professor de História na rede privada de Uberaba/MG.

Leia mais

Vinícius Müller, doutor em História Econômica, mestre em Economia e bacharel em História. Professor da graduação e da educação executiva no INSPER e de pós-graduação no CLP (Centro de Liderança Pública). Autor de Educação Básica, Financiamento e Autonomia Regional (Ed. Alameda) e A História como Presente (FAP). Membro do Conselho da FAP (Fundação Astrojildo Pereira) e Colunista da Revista Digital Estado da Arte, do Estadão.

Leia mais

Caio Vioto é historiador, com mestrado e doutorado pela UNESP, campus de Franca. Atualmente é professor-monitor do INSPER. Suas pesquisas tratam do período republicano no Brasil, em temas como organização do Estado, política econômica e história da administração pública.

Leia mais

Ricardo Marinho é formado em História pela Universidade Federal Fluminense (1998), Mestre em Sociologia pelo IUPERJ (2002) e Doutor em Ciências Sociais pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (2011). Fez pós-doutorado em Políticas Públicas e Formação Humana pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2014) e atualmente é professor de História além de Assistente Administrativo e Financeiro da Gerência Leste da Companhia Estadual de Águas e Esgotos.

Leia mais

Gianluca Fiocco é professor e pesquisador de História Contemporânea vinculado a Universidade Roma2, “Tor Vergata”. É também membro do Conselho de Direção Científica da Fundação Gramsci de Roma. Dentre as suas publicações está Togliatti, il realismo della política, Roma: Carocci, 2018.

Leia mais

É historiadora formada pela Unesp, campus de Franca, onde também fez Mestrado (1997) e  Doutorado (2005). Fez seu pós-doutorado na FFLCH da USP. Desde 1998, é professora da Universidade Federal de Goiás, em Goiânia. Foi Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em História (PPGH) da UFG, no Biênio 2018-2019 e também Pró-Reitora Adjunta de Pós-Graduação entre 2013 e 2016. Suas atividades de pesquisa estão direcionadas para as áreas de História da América e História Contemporânea, com especial interesse nas relações entre história, literatura e psicanálise.

Leia mais

Marcos Sorrilha Pinheiro é mestre e doutor em História pela UNESP, instituição na qual é professor no campus de Franca-SP. Sua área de interesse envolve a História Intelectual no Continente Americano (séculos XIX e XX), principalmente nos seguintes temas: cultura política, identidades nacionais e intelectuais e política. Atualmente tem se dedicado à pesquisa da História dos EUA pós-independência. Publicou Utopia andina: socialismo e historiografia em Alberto Flores Galindo. São Paulo; Annablume/Fapesp, 2013, e o romance Lino Galindo e os herdeiros do trono do sol, 2016, e.book.

Leia mais

Cláudio de Oliveira nasceu em Natal em 20 de junho de 1963. É jornalista pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1982-1985). Especializou-se em artes gráficas na Escola Superior de Artes Industriais de Praga, na República Tcheca (1989-1992). É cartunista em diversos jornais e veículos de comunicação.

Leia mais

Adelson Vidal Alves é licenciado em História com especialização em História contemporânea pelo UGB (Centro Universitário Geraldo Di Biase), colunista do jornal Folha do Aço, editor do blog Voz Liberal e autor de “Escritos sobre a peste: breves reflexões sobre a pandemia de Covid-19”

Leia mais

Giuseppe Vacca é intelectual italiano, foi professor de História das Idéias Políticas na Universidade de Bari, diretor-presidente da Fundação Gramsci de Roma e é autor de inúmeras obras sobre o pensamento e a vida de Antonio Gramsci.

Leia mais

Professora do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional (IPPUR) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), pesquisadora da área de História e Atualidade da Administração Pública no Brasil. É autora de Lord Keynes pelo Amauta Mariátegui: A crítica da Economia de Keynes na Política de Mariátegui. Jundiaí: PACO Editorial, 2019.

Leia mais

Mestre em Letras (1987), pela UNESP, Doutor em Letras (1994), pela FFLCH-USP, e Livre-docente em Teoria da Literatura (2019), pela UNESP-Ar., à qual se vincula como Professor Associado do Departamento de Linguística, Literatura e Letras Clássicas, do Curso de Graduação em Letras e do Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários. Seus principais interesses de pesquisa e suas publicações situam-se no domínio das relações intersemióticas manifestadas no texto literário, especialmente, no conto contemporâneo e na ficção regionalista nacional.

Leia mais

Antonio Sérgio Martins Catatau é editor-geral da DifusoraTV, um canal facebuqueano democrático, progressista e libertário.

Leia mais

É professor do Instituto de História da Pontifícia Universidad Católica de Chile (PUC-Chile), em Santiago. Doutor em História pela Universidade de Valéncia (Espanha) Suas pesquisas estão direcionadas à história política chilena no âmbito da sua contemporaneidade. É autor de inúmeros livros, dentre eles El rojo atardecer – el comunismo chileno entre dictadura y democracia (2009).

Leia mais

Daniel Gomes de Carvalho é historiador pela USP e Doutor em História Social (2017) pela mesma instituição. Desde 2019 é professor de História Moderna e Teoria da História na UnB, trabalhando na graduação e pós-graduação. Sua área de pesquisa articula História das Ideias, Historiografia e Teoria da História, com ênfase no pensamento político e religioso na Inglaterra, França e América do Norte, na passagem do século XVIII para o XIX. É membro do Laboratório de História Social da UnB e da Rede Brasileira de História Moderna

Leia mais

Historiador formado na PUC de Santiago de Chile onde foi professor na área de planejamento urbano. É colunista eventual de El Mostrador.

Leia mais

É graduada em Ciências Sociais pela UNICAMP, fez seu doutorado em História Social na USP e o pós-doutorado em Ciência Política pela Universidade de Valladolid-Espanha. Atualmente é professora de Ciência Política na UNESP, Campus de Franca, atuando como pesquisadora principalmente nas temáticas relativas a corrupção política e mecanismos de prevenção e controle da corrupção.  É autora de ” A Corrupção na História do Brasil” (Ed. Mackenzie) e “Temas de Corrupção Política” (Balão Editorial).

Leia mais

Sem comentários

Desculpe, o formulário de comentário está fechado neste momento.